ESPIÕES DE TALENTO – Anthony Carter

 

  • NOME: Anthony Carter
  • NASCIMENTO: 31-08-1994 (23 anos),
  • PAÍS DE NASCIMENTO: Austrália
  • PÉ PREFERENCIAL: Direito
  • ALTURA: 190cm
  • PESO: 80Kg
2017/2018
  • JOGOS: 15
  • GOLOS: 5
2016/2017
  • JOGOS: 26
  • GOLOS: 15

 

Pontos fortes
  • Duelos no ar
  • Execução técnica
  • Sentido de baliza

 

O australiano, nº 99, chegou a época passada ao Trofense vindo da primeira divisão da Roménia, onde esteve ligado ao Cluj durante 3 épocas, tendo atuado poucos minutos ao serviço dos romenos. Este ano conta com a companhia no plantel de outro australiano, Gavin Niese, também na foto. Na época anterior, nesta fase, Carter já tinha apontado 8 golos, mais 3 do que os registados até ao momento. Ainda assim, é certo que o rendimento da equipa também não tem sido tão positivo este ano.

Na proximidade de uma nova janela de mercado o seu nome tem sido especulado para alguns emblemas de primeira liga, inclusive o SL Benfica e o Vitória SC. Carter pode seguir os passos de Alan, que no último defeso seguiu da AD Fafe para o clube da Luz. É a aposta dos clubes de maior dimensão em torno de uma posição cada vez mais escassa no futebol português.

A sua presença em campo é notória desde logo pela sua estatura, a qual pode ser no imediato associado a um jogo mais físico e da procura de duelos no ar, os quais o australiano por norma tira boa vantagem, mas este marca a diferença também pela execução técnica, onde com facilidade executa de pé direito, o seu preferencial, mas também com pé esquerdo. Liga-se com facilidade com os seus colegas através de passe, mas apresenta também características propícias à condução de bola.

Taticamente peca pela sua organização. Sendo um jogador com alguma mobilidade, procura participar e envolver-se fora da sua posição, mas ao fazê-lo perde o seu espaço de referência e depois exibe uma menor celeridade em reposicionar-se. Tem atuado como ponta-de-lança numa estrutura tática com apenas um jogador mais adiantado e dois extremos que procuram alimentar as suas potencialidades no momento da finalização. Já experienciou também jogar nas alas, mas em níveis competitivos superiores será certamente como ponta-de-lança que poderá singrar.

Recommended Posts